Como funciona um concurso público? Desde a abertura das vagas à nomeação!

Você entende como funciona o processo para um concurso público acontecer? Que vai desde a abertura de vagas até o dia da sua posse?

Para entender direitinho como funciona um concurso público do início ao fim, confira o passo a passo a seguir! 

Como funciona um concurso público?

1. Necessidade de novos cargos e vacâncias

Um concurso só será aberto se existir alguma carência no serviço público. Essas carências na maioria das vezes são devido o déficit de pessoas, que acontecem principalmente por aposentadorias ou falecimentos. 

PUBLICIDADE

Ou ainda determinado órgãos pode detectar a necessidade de novas funções, o que abre espaço para vagas temporárias ou fixas em uma ou mais unidades. A partir dessas necessidades detectadas e as vagas identificadas, os próximos passos para a formação de um concurso são seguidos.

2. Autorização e criação do edital do concurso

Órgãos do poder Executivo da União devem pedir autorização de novas vagas ao Ministério do Planejamento; e os órgãos de estados e municípios pedem às secretarias de planejamento e gestão.

Já os órgãos dos poderes Legislativo e Judiciário têm autonomia para abertura de concursos. Logo após a autorização, que pode levar meses ou anos dependendo do órgão, o órgão costuma divulgar o edital do concurso em busca de organizadoras para participarem de uma licitação. 

PUBLICIDADE

Este primeiro edital é um documento contendo todas as informações da seleção, pelo qual as organizadoras podem enviar suas propostas. Depois da licitação, uma organizadora é contratada; o órgão e a empresa elaboram juntos um edital e, geralmente, em menos de um mês o edital público é divulgado. 

Obs.: O tipo de organizadora e seu histórico com concursos influencia totalmente na rotina do concurseiro, pois assim pode se basear em provas anteriores, estilo e dificuldade de perguntas, além de outras características comum da organizadora escolhida. 

3. Divulgação do edital e inscrições para o concurso

O edital divulgado publicamente significa que foi dada a largada e qualquer pessoa pode ter acesso aos dados e detalhes das vagas, benefícios, dentre outras informações necessárias para o concurso acontecer. Com a saída do edital é possível planejar os estudos, criar cronogramas e se preparar até dia da prova. 

O candidato também deve ficar atento ao prazo de inscrições que pode sair junto com o edital ou alguns dias depois. Geralmente, inscrição envolve o cadastro no site da banca organizadora, o pagamento de uma taxa de inscrição e acompanhamento da homologação das inscrições.

Todo edital tem uma parte dedicada às inscrições e em quais condições uma pessoa pode ficar isenta, então fique atento para saber se você pode ser uma dessas pessoas. 

4. Fase dos estudos

Após a abertura do concurso, o candidato deve fazer sua inscrição e se jogar nos estudos. Geralmente, o concurso abre muitos meses antes da data da prova, então é possível se planejar para os estudos. 

Conte com materiais físicos, como apostilas e livros; também aproveite dos recursos que a internet pode oferecer, gratuitamente ou por meio de cursos pago, contendo videoaulas, resumos, mapas mentais e muito mais. É a fase que mais exige paciência, dedicação, comprometimento, responsabilidades e foco, muito foco. 

Se você não é um concurseiro iniciante, sabe que é possível continuar os estudos no dia a dia sem mesmo ter um edital em mãos, pois dá para continuar estudando matérias básicas ao longo do ano que costumam cair nas provas de nível ou área de atuação desejada. Com o tempo você vai pegando a habilidade! O segredo é sempre manter o foco até a sua tão sonhada classificação em um concurso público. 

5. Dia da prova

Depois de meses estudando, o dia da prova chega para todos. É hora de testar de uma vez por todas se todos os meses estudando cheio de dedicação e garra valeram a pena. Claro que experiência em concursos também conta para nos sairmos bem sucedidos, mas com dedicação e foco é possível ir muito bem logo na sua primeira prova. 

A prova será de acordo como o edital descreveu, contendo X questões de múltipla-escolha (X para cada tema), a redação, dentre outros detalhes já especificados. Além de conhecimentos aquecidos, é necessário estar tranquilo, confiante e focado para os resultados serem os ideais. No edital você também será informado sobre datas de divulgação de gabarito e divulgação da classificação dos candidatos. 

6. Homologação do concurso

Depois da prova, o órgão deve homologar o concurso, ou seja, validar. Isso significa que as contratações podem ser realizadas a partir dos resultados. Todos os classificados dentro do número de vagas devem ter contratados; no geral, as convocações precisam ser imediatas. 

7. Nomeação dos aprovados

Geralmente, o Diário Oficial do órgão é quem divulga a lista dos nomeados do concurso, ou seja, o convite para exercer o cargo público em si.

Essa nomeação pode ser rápida, meses após o concurso, como também levar meses e anos, desde que dentro da data de validade do concurso. Este dia representa um marco na vida do concurseiro, provando que todo seu esforço valeu a pena. 

Assim que é nomeado, o candidato deve realizar exames médicos e é convidado a apresentar seus documentos. E então, é agendado o dia da sua posse no órgão em que foi aprovado. 

8. Dia da posse

O dia da posse representa a ligação do candidato ao órgão. É como uma cerimônia para parabenizar o concursado pelo seu mérito e início de uma mudança de vida. A partir de então, o concurseiro vira um concursado e entra em exercício no seu novo cargo público.

E aí, entendeu como funciona um concurso público? Agora é avaliar alguns editais e escolher aquele(s) que mais atende(em) suas expectativas, desde salário à rotina de trabalho! Bons estudos!