Minha Casa Minha Vida 2020: Como fazer inscrições pela Internet

Já escutou falar sobre o programa minha casa minha vida? Tem vontade de saber mais, tirar as suas dúvidas? É difícil achar alguém que nunca escutou falar sobre esse famoso programa que ganhou o gosto popular e já transformou a vida de várias pessoas.

Um programa do governo em parceria com instituições públicas e bancárias que é um sucesso e veio para facilitar a vida de muita gente, várias pessoas foram contempladas e realizaram o sonho da casa própria elas não teriam condições de ter uma casa sem o programa.

Deseja saber um pouco mais, tem interesse no assunto? Nesse artigo vamos falar sobre as principais informações sobre o tema, ensinar quem pode conseguir e como, as taxas de juros. Vem com a gente esse artigo foi feito para você.

Como Funciona o Programa Minha Casa Minha Vida?

O programa foi criado em 2009, pelo governo federal destinado a pessoas que não podem pagar um financiamento comum a parceria entre a caixa e o governo federal garante às famílias carentes o acesso a imóveis através de prestações mais baixas.

O programa Minha Casa Minha Vida veio para facilitar a aquisição de imóveis pelos mais pobres, no geral ele funciona da seguinte forma; a pessoa que tem direito de acordo com o seu rendimento procura uma agência caixa para se inscrever, o processo pode ser feito também pelo site.

De acordo com cada região existe um limite de financiamentos que podem ser feitos e cada cidade possui as suas próprias regras, isso varia de acordo com algumas características: números de pessoas que dependem do projeto, condições financeiras do município número de habitantes, dentre outras variantes.

O que é preciso para participar do Programa?

Para participar a pessoa não pode ter condições de adquirir um imóvel próprio de outra maneira, precisa ser carente, deve ter uma renda familiar entre mil e oitocentos reais até sete mil reais, porém existem diferenças para cada caso.

Com os documentos necessários em mãos: comprovante de renda, carteira de trabalho e contracheque atualizado é preciso que a pessoa se dirija até uma agência da caixa mais próxima e demonstre interesse.

De acordo com a sua faixa de renda, caso tenha direito peça para participar do programa e então aguarde até que o sorteio seja feito e a pessoa contemplada, o programa Minha Casa Minha Vida não consegue contemplar todos os interessados, por isso é realizado um sorteio.

Quais são as Faixas do Minha Casa Minha Vida?

Existem 4 faixas e cada faixa possui suas características tudo é baseado na renda familiar e através dessa renda que surgem os benefícios e apoios do projeto. 

Faixa 1
Famílias com renda mensal até R$ 1.800,00 
Financiamento de até 120 meses
Com prestações mensais que variam de R$ 80,00 a R$ 270,00, depende do poder aquisitivo da família.

 

Faixa 1,5
Famílias com renda mensal entre R$ 2.600,00
Imóvel novo com taxas de juros de apenas 5% ao ano
Até 30 anos para pagar 
Subsídios de até 47,5 mil reais

 

Faixa 2
Famílias com renda de até R$ 4.000,00
Subsídios de até R$ 29.000,00
Até 30 anos para pagar

 

Faixa 3
Famílias com renda de até R$ 7.000,00
Taxas de juros diferenciadas em relação ao mercado.
Até 30 anos para pagar

Quais São as Taxas de Juros do Minha Casa  

As taxas são mais em conta que um financiamento meio mais comum de se conseguir um imóvel, as taxas de juros variam de acordo com o imóvel desejado  e as suas características se é um imóvel novo, se é usado e de acordo com a renda familiar do interessado.

Faixa 1,5( Imóvel novo) Renda até R$ 2.600,00 5% de taxa de juros
Faixa 2 (Novo ou usado) Renda até R$ 2.600,00 5,5% de taxa de juros
Faixa 2 (Novo ou usado) Renda até R$ 3.000,00 6% de taxa de juros
Faixa 2 (Novo ou usado) Renda até R$ 4.000,00 7% de taxa de juros
Faixa 3 (Novo ou usado) Renda até R$7.000,00 8,16% de taxa de juros

Simulador do Minha Casa Minha Vida

O site da Caixa Econômica possibilita aos seus usuários pesquisarem como seria seu financiamento, por meio do simulador do Minha Casa Minha Vida. Através do simulador você insere os seus dados, escolhe o seu imóvel, o meio de compra, e o programa te mostra como seria seu financiamento.

É bem interessante, pois permite que a pessoa tenha uma base das condições do financiamento, saiba as taxas, o valor da parcela, quanto está disponível para a compra, tudo feito através da renda familiar. Com o simulador a pessoa consegue ter uma noção real das parcelas a pagar, por isso sua importância.

Quem pode conseguir o Minha Casa Minha Vida?

Qualquer pessoa que esteja dentro das faixas de renda familiar que o programa exige pode participar é importante que a pessoa já tenha em mãos os documentos necessários para fazer a inscrição para facilitar o processo

O projeto só abrange pessoas físicas excluindo as jurídica, até mesmo pelo seu intuito não teria porque abranger empresas. É importante salientar que é um programa destinado a pessoas carentes que realmente necessitem, logo é realizada toda uma pesquisa da real situação financeira da pessoa antes.

Condições Especiais para Servidores Públicos?

Servidores públicos que estejam na faixas do programa podem ganhar descontos e participar.  A entrada é em torno de 10% de acordo com o salário do servidor, as parcelas variam em valores iguais a no máximo 30% do salário do servidor, abaixo uma tabela com os principais documentos pedidos.

RG, CPF;
Comprovantes de endereço;
E os documentos do cônjuge se for o caso;
Certidão negativa de imóvel.
Certidão de nascimento;
Comprovante de renda.

Novas Regras do Minha Casa Minha Vida?

A algum tempo a faixa 1 possui grande inadimplência o que chega a prejudicar em muito o andamento do programa, visando manter o projeto sem tomar prejuízos que inviabilizam seu andamento, o governo quer fazer algumas mudanças para conseguir manter o Minha Casa Minha Vida.

Uma das ações seria acabar com a faixa 1 e colocar no lugar uma alternativa mais à frente explicada em detalhes, então apesar do medo o projeto não vai acabar por inteiro só sofrer mudanças.

Um projeto está em votação que vai oferecer vales com créditos para pessoas que ganham até R$1200,00 no caso até menos que a faixa 1 e o valor poderá ser usado em reformas, compras de casa, o governo vai priorizar municípios de até 50 mil habitantes.

Um outro projeto é a parceria com os municípios visando a doação de terrenos com intuito de reduzir o custo do projeto para a União. Para as faixas 1,5 a 2 do programa quando a renda familiar está entre R$ 1.800,00 a R$ 4.000,00 a previsão é que os novos investimentos e subsídios do FGTS caíam pela metade.

Outra mudança é que o governo arcava com 10% projetos habitacionais das faixas 1,5 e 2 e o resto era pago com recurso do FGTS, agora o governo não paga mais nada e o FGTS arca com tudo.

Previsão de números de habitações para 2020

No ano de 2020  a expectativa é de uma redução de 50% do orçamento disponibilizado, para as faixas 1,5 a 2, os subsídios do FGTS reduziram de 900 milhões para 450 milhões, o total de recurso para faixa 1 é de R$2,23 bilhões que permite a execução de 233 mil habitações que já estão em andamento.

Como se inscrever no Programa Minha Casa Minha Vida?

O cadastro pode ser feito na própria Caixa ou em prefeituras dos municípios participantes ou até mesmo em órgãos de assistência social e em parceria do programa. Para se inscrever no programa a pessoa não pode ter casa própria no nome ou  ter participado de programas sociais para fim semelhante.

Basta que o interessado se dirija a algum dos lugares acimas com a posse dos  documentos necessários e que faça a inscrição para participar do sorteio, aí é só esperar pelo sorteio e caso for contemplado deve se dirigir a um posto de atendimento comprovar o seu cadastro no programa e então assinar o contrato.

Um ponto importante é que para cada pessoa o cadastro é feito em uma localidade específica de acordo com as suas características, para quem tem renda familiar até R$1800,00 deve se dirigir até a prefeitura, já para renda até R$7000,00 dirigir a Caixa ou entidade organizadora.

Documentos Necessários para a inscrição do Sorteio de Casas

Para que a pessoa possa se inscrever e participar do programa é necessário que esteja entre as faixas exigidas e tenha em mãos  alguns documentos listados abaixo:

Documento de identidade e CPF;
Certidão de Nascimento ou Casamento;
Comprovante de renda;
Declaração de imposto de Renda;
Extrato do seu FGTS atualizado
Ficha de cadastro habitacional