Novo empréstimo mais barato que os bancos estão começando a usar

Publicidade

Você trabalhador que está preocupado com suas contas e não está conseguindo empréstimo, os bancos já estão com uma nova modalidade, você poderá usar seu FGTS para quitar suas dívidas. O banco Santander já está oferecendo esse consignado para que o trabalhador tenha essa linha de crédito

Publicidade

FGTS poderá ser descontado diretamente da folha salarial – é mais uma ferramenta para que o trabalhador consiga trocar sua dívida.

Os demais Bancos estão aguardando os ajustes operacionais para colocar em funcionamento essa formalidade.

Publicidade

Pois alegam ser alto o custo operacional, devido a análise de cada perfil, com base nos salários.

Publicidade

Porém, profissionais da área questionam as consequências da iniciativa no longo prazo e questionam sobre a sua atratividade para os bancos, que ainda estudam aderir às novas regras divulgadas pela Caixa Econômica Federal. Usar o FGTS, ou seja, o banco libera empréstimo, usando o fundo de garantia do funcionário, e vai sendo descontado direto da folha de pagamento. Onde a taxa de juro não pode ser mais alta que a normal, pois trata-se do FGTS

Pois até então somente os servidores públicos e pensionistas poderiam fazer o empréstimo consignado, onde as instituições financeiras não correm o risco de perder.

Publicidade

E agora com essa nova ferramenta, facilita a vida dos trabalhadores que não conseguem a liberação do valor desejado até mesmo pelo salário que recebem.

Taxas de juros do empréstimo

Pela medida, que libera os bancos para firmar convênios com empresas, o trabalhador poderá utilizar como garantia do empréstimo 10% do saldo de seu FGTS. Em caso de demissão, a instituição financeira poderá reter 100% da multa rescisória. A taxa máxima de juros é de 3,5% ao mês, e o prazo para pagamento, de 48 meses.

Publicidade
Publicidade

Aliada ao juro baixo, essa burocracia tornaria a linha pouco atrativa para os bancos. Onde os mesmos não têm interesse por não ter uma margem lucrativa aos olhos das financeiras.

Seria uma solução mais em conta para o bolso do trabalhador, pois ao invés do FGTS ficar parado, ele estaria salvando os problemas de muitos.

Apesar de facilitar o pagamento de dívidas mais caras, uma das principais preocupações dos especialistas em relação à nova modalidade é que ela comprometa o que pode ser a única poupança de muitos trabalhadores. Economistas, explicam que, se o FGTS for usado em vigor agora, no futuro muitas pessoas estarão com a renda comprometida.

Que seria de grande risco para o trabalhador no momento que houver demissão, ele não terá o FGTS liberado, ficará retido devido o empréstimo solicitado pelo mesmo.

Seria o mesmo que dar uma corda para se enforcar… Portanto fiquem atentos e pensem antes de darem esse passo.

Pois infelizmente o trabalhador simples age pela emoção , pensa no momento sem parar e avaliar o futuro pois esquecem que por trás tem a família, os filhos….os dependentes que acabam sofrendo junto.

VER OUTRAS OPÇÕES!